Procuro Uma Sugestão

Neste espaço podem colocar as vossas procuras de sugestão de livros.

Um bookie irá responder com algumas sugestões e a escolha será vossa, quantas mais informações fornecerem sobre o que procuram, melhor será a sugestão.

 

Comments

Chega um momento na vida em que viver já não basta e precisamos nos conhecer melhor para podermos prosseguir.

Ana Cecília é uma pessoa tentando compreender melhor seus relacionamentos, sua sexualidade, sua espiritualidade.

Neste endereço é possível ler os dois primeiros capítulos da obra: https://artesaodaliteratura.blogspot.com/2019/04/a-c-primeiro-e-segundo-capitulos.html

Surgi brasileiro hereditário

O sangue Ibero-Lusitano

O sonhador-mor do país

Mãe de fazer bolos

Pai de trabalhar

Pai de dar conselhos

Mãe de trabalhar

Irmãos de não acompanhar

Amigos para acampar.

De Filosofia e de Letras

Lecionando

Nos trilhos urbanos

Canceriano

Sonhando além do quintal

Artesão

De livros

De textos

Da vida.                               

PREÂMBULO Toda a aldeia amanhecera festiva. O verde ondulante da mata contrastava com o límpido azul celestial do Firmamento. O movimento era intenso e colorido. Todos se preparavam para a grande festa da noite: a união do Filhudupajé com a Filhadumorubixaba. Todo o Povo da Floresta visível e invisível aos olhos humanos comuns estariam reunidos naquela noite para o grande acontecido. Todos se enfeitavam com apurado primor, pintando os corpos com tintas coloridas de tons vivos dos mais diversos matizes; adornavam-se com brincos, pulseiras e colares feitos de ossos, dentes de animais selvagens e penas de aves das mais exóticas; esotericamente. Era uma festa das mais solenes de todas as já vivenciadas naquela tribo. E isto era perceptível no ar, principalmente pelas crianças que já cresciam sabendo de uma hierarquia perfeita, cinematograficamente gravada nos neurônios do inconsciente coletivo. No centro do pátio, uma grande fogueira: os homens traziam a lenha cuidadosamente escolhida, própria para aquelas ocasiões solenes, e as mulheres ateavam fogo, enquanto entoavam hinos ditados diretamente pela Rainha da Floresta e que eram passados verbalmente de geração para geração e contavam a História daquela tribo, da criação do mundo, da raça humana, do universo; que coincidiam com a história de cada indivíduo. Ouviu-se durante todo o dia o rufar dos tambores, o trinar de flautas e o chichilhar de maracás. As crianças felizes corriam saltitantes. Era a alegria correndo solta no meio de todos. Aquele era o grande dia, aguardado pela mais Alta Hierarquia do Reino da Floresta. Era uma alegria solta e harmoniosa pela grande proteção do momento. Conforme o Sol ia se escondendo no azulão do céu, tingindo-o de frisos rosa e ouro, e a Grande Lua resplandecente ia surgindo do outro lado, cor-de-prata. O ambiente ia tomando um caráter cada vez mais solene. Tudo, tudo, tudo primorosamente preparado com grande antecedência pela Família Real. Pairou de repente um silêncio profundo e cada um foi tomando o seu lugar ao redor da grande fogueira crepitante, guardada por seres esguios, responsáveis pelo ofício sagrado. Usam capacetes e carregam uma grande lança na mão direita. Usam belas armaduras. São eles que protegem o templo dos ancestrais e o altar da Terra. São os seres condutores do sacrifício. O Pajé serviu primeiramente um chá que todos tomaram com grande respeito. Após o chá, depois de um certo tempo, o Pajé acendeu um enorme cachimbo e todos pitaram no mais profundo silêncio. Uma grande força envolveu todo o ambiente e transformou aquele simples pátio em um imenso salão dourado com colunatas de marfim, repleto de luz. De uma luminosidade transcendental. Todos os reinos estavam ali presentes naquelas Bodas: os gnomos, os silfos, as ondinas e as salamandras. Uma nave espacial pousou a alguns metros de distância e seres esbeltos participaram de dentro da nave, da Grande Cerimônia. São seres do espaço, responsáveis pela vida: concepção, gestação e nascimento. São seres Tantras, que habitam Jardins Siderais. Tudo acontecia agora em uma outra dimensão. Na dimensão da lenda, na dimensão da verdade.

carmo, josué geraldo botura do. A verdadeira história de Ymyayá: Lenda (Locais do Kindle 28-32).  . Edição do Kindle.

“A verdadeira história de Ymyayá” é uma obra existencialista, com influência do Tantra, do I Ching, do Santo Daime. É um livro escrito para cinema. Vejo-o como a minha obra prima. É um livro de ficção que conta a trajetória de um ser, desde o seu nascimento até sua ascensão, que foge do destino e cumpre a sua trajetória nas diferentes fases da existência.

Josué Geraldo Botura do Carmo

Obras do autor:

Contos: A verdadeira história de Ymyayá - A lenda da cidade de cristal - Banquete antropofágico - Trilogia (contos).

Poemas: Vida de arista - O destino acontece por acaso - O abecedário numerológico da magia - Trilogia (poemas)

Científicos: Gestão das mídias na educação - Gestão democrática na educação V.1 - Gestão democrática na educação V.2 - Africanidades - Filosofia da educação - Educação & Democracia - Novas tecnologias na educação - Pós-modernidade.